Após comprar telão, Senado pode gastar R$129 mil em computadores para auditório sem sessões

O Senado Federal publicou edital para compra de até R$ 129 mil em computadores para o auditório Petrônio Portella. A justificativa para a compra, segundo o Legislativo, é para deixar o espaço pronto para “caso de necessidade imprevisível ou planejada em substituição aos plenários” da Casa. No entanto, segundo o próprio Senado, ao menos desde 2015 não há sessões plenárias no auditório.

Dados da Secretaria de Gestão de Informação e Documentação do Senado, obtidos pelo Livre.jor via lei de acesso à informação, dá conta de que nos últimos três anos, o auditório, que tem capacidade para 500 pessoas, foi palco de 112 eventos, cerca de três por mês. Na resposta ao pedido de informação, além da lista com os eventos realizados no espaço, o Senado reiterou ainda que “sessões Plenárias não são realizadas no Auditório Petrônio Portella”.

Esta já é a segunda compra do Senado para equipar o salão. Com a mesma justificativa de uso do auditório para sessões, o Senado encerrou licitação para instalação de um vídeo wall. O telão vai custar R$ 264 mil aos cofres da Casa. Segundo o edital de licitação, o equipamento é composto por 25 telas e poderá mostrar o “painel de votações para atender à eventuais sessões”.

No edital atual, o Senado quer comprar 20 computadores do tipo “all-in-one, com tela sensível ao toque”. O custo unitário pode chegar a R$ 6,4 mil. Entre o valor finalizado da compra do telão e o teto de gasto previsto para o edital dos computadores, a “atualização” do auditório pode custar R$ 393 mil à casa. Clique aqui e confira o edital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 2 =