Assembleia quer “lucrar” R$ 3,8 milhões com folha dos funcionários

Pedro de Oliveira/Alep

Assembleia Legislativa abriu edital para contratação de instituição financeira para pagamento de “subsídios, salários, proventos, aposentadorias, pensões e similares, dos servidores ativos, inativos e comissionados”. Mas ao contrário dos demais editais, neste é a assembleia quem vai “receber” pelo contrato.

Com o pregão, a casa de leis espera arrecadar mais de R$ 3,8 milhões por cinco anos de contrato. Além de ser responsável pelo repasse de uma folha de R$ 29,2 milhões, a empresa vencedora terá direito a instalar posto de atendimento bancário com até 70 m² na assembleia, além de manter quatro caixas eletrônicos.

Segundo o edital, os pagamentos podem ocorrer também para os “servidores inativos, cujos vencimentos ainda não são pagos pelo Paranaprevidência, bem como a servidores exonerados, sem custo adicional para ambas às partes”.

Na Assembleia, 47% dos funcionários recebem acima de R$ 10 mil

Com folha mensal de R$ 29,2 milhões, a Assembleia Legislativa paga salários acima de R$ 10 mil para 47% dos servidores e comissionados da casa. Deste percentual, 115 funcionários recebem salários acima de R$ 20 mil.

Pela tabela publicada junto ao edital, a folha entre servidores e comissionados conta com 2.082 pessoas. O número mensal pode variar, segundo a assembleia, “para mais ou para menos, face à possibilidade de novas contratações, aposentadorias, exonerações ou falecimentos”. Clique aqui e confira a íntegra do edital no site da Alep.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 2 =