Câmara pretende gastar R$ 250 mil para evitar “cobranças indevidas” nas contas telefônicas

Acha que a operadora de celular está cobrando a mais de você? Tem serviços na sua fatura de telefonia fixa que não contratou? Os deputados federais também acham – só que lá eles vão contratar uma auditoria. Um edital de até R$ 250 mil por serviços de controle de gastos com telefonia foi lançado pela câmara federal.

O gasto mensal apurado pela casa é de R$ 380 mil em média. Já o contrato com a empresa de auditoria pode chegar a R$ 20 mil por mês. Com duração de um ano, o contrato, segundo justificativa dada pela casa de lei, se faz necessária para “aperfeiçoar a detecção e a contestação de cobranças indevidas nas contas telefônicas referentes aos contratos celebrados entre a Câmara dos Deputados e as operadoras de telefonia”.

Atualmente, a Câmara conta com 8.838 linhas telefônicas, entre contas móveis, PABX, linhas diretas e linha de 0800. A quantidade máxima de linhas telefônicas a qual a casa pode ter, no entanto, é mais que o dobro, ou seja, pouco mais de 20 mil.

O objetivo da licitação é contratar “contratação de serviço de gestão de despesas de comunicação, incluindo uma interface Web para facilitar a fiscalização dos contratos”.

A empresa a ser contratada deverá registrar as regras tarifárias, promover auditorias nas faturas, verificar se existem cobranças de serviços não contratados, comparar os valores cobrados da tabela de preços contratada, contestar as cobranças indevidas e gerar uma série de relatórios mensais, como de custos, de atividades de linhas e de serviços contratados.

Acesse o site de transparência da Câmara e confira a íntegra do edital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − 3 =