Cansou do vaivém dos “pré-candidatos”? Pode desligar desse noticiário até 15 de agosto

Fotos: Agência Brasil

A verdade é que se você não quer perder tempo com as especulações sobre quem será candidato neste ano, pode desligar dessa parte do noticiário até 15 de agosto. É só daqui três meses que os 35 partidos políticos oficialmente registrados no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) farão a inscrição das chapas. Como vocês têm percebido, até lá tudo pode acontecer – e a imprensa, por péssimo hábito, trata esse processo como uma corrida de cavalos.

Um exemplo disso é que essa data, o 15 de agosto, é pouco abordada no noticiário político. Por isso que optamos, no Livre.jor, por dar destaque ao cronograma oficial das Eleições 2018 – um antídoto para o blá blá blá partidário e para os balões de ensaio de popularidade voto – nada programáticos. Confira aqui o link para as principais datas, ou aqui para o documento que fixa todos os prazos associados ao pleito (resolução 23.555/2017). No Twitter, até o pleito, com a hashtag #moscaeleitoral, programamos todas as datas especiais.

Agora, se você acha papo de alienado isso de “deixar para agosto” o interesse nos candidatos, vai ficar mais feliz ainda com o calendário eleitoral! Que tal interferir na escolha dos nomes que as siglas lançarão aos palácios? Às assembleias legislativas? Ao Congresso Federal? É que entre 20 de julho e 5 de agosto devem acontecer as convenções partidárias, que são os eventos dentro de cada partido para definir os candidatos aos cargos majoritários e proporcionais.

Sim, em geral, só os filiados votam. Mas nada impede você de admoestar o vizinho, o amigo e o colega de trabalho que participa de agremiações partidárias para apoiar alguém, na sua opinião, melhor preparado para representar aquela sigla. Em alguns estados dos Estados Unidos, as convenções partidárias são abertas para toda a população, então os democratas participam da decisão de qual republicano será candidato. Louco, não? Com “jeitinho”, dá para brincar disso por aqui também.

Gostou da ideia? A partir de 5 de julho está liberada a campanha intrapartidária. Quem quiser ser validado candidato dentro do partido já pode, a partir dessa data, buscar o voto dos seus correligionários. Agora, vale registrar, o TSE proíbe que isso vire desculpa para antecipar campanha para o público externo, então qualquer peça em rádio, televisão ou até mesmo oudoor “pedindo voto” para a convenção está proibida.

Nunca é demais lembrar que neste ano vota-se, nas unidades da federação, para deputado estadual e governador do Estado, para deputado federal, para o Senado (serão dois votos em candidatos diferentes, pois vamos escolher dois senadores ao mesmo tempo) e para presidente da República. O primeiro turno é no dia 7 de outubro; o segundo, caso haja, no dia 28 de outubro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 3 =