Compagas pagou no cartão corporativo refeição de R$ 684 em churrascaria

Gastos com restaurantes, confeitarias, docerias e fast food correspondem a 76% do recurso pago com cartão corporativo da Compagas desde meados de 2016. Em dez anos, a estatal gastou mais de R$ 633 mil com faturas de cartões corporativos usados pela direção da estatal.

O uso do cartão na “administração pública estadual direta e autárquica” foi regulamentado em 2001, durante o governo de Jaime Lerner (DEM), pelo decreto 3450/01 como “meio de pagamento na efetivação da aquisição de bens e serviços”.

Os dados, referentes ao uso de quatro cartões nominais aos mais alto cargos da estatal, estão publicados no portal da transparência da empresa. Os usuários são o diretor-presidente, o diretor técnico comercial e o diretor de administração e finanças.

O valor global dos gastos por cada um dos cartões é publicado mensalmente desde janeiro de 2007. Contudo, a partir de junho do ano passado, a empresa começou a divulgar não apenas o total, mas a fatura completa.

Com isso, é possível acompanhar mês a mês cada um dos gastos. O Livre.jor compilou todas as faturas referentes ao uso do cartão entre junho de 2016 e outubro de 2017. No período, dos cerca de R$ 30 mil gastos, R$ 18 mil foram para pagamento de refeições em restaurantes.

Em maio passado, o cartão sob titulação do então presidente foi usado para pagar uma fatura de R$ 684 gastos na churrascaria paulista Rodeio Steak House. Em março e junho deste ano, mais duas faturas de R$ 600 e R$ 640 foram registradas no mesmo cartão em uma churrascaria, desta vez aqui em Curitiba, no bairro Pinheiro, a Churrascaria Mate Amargo.

Pra não dizerem que é só churrasco, o cartão também custeou alimentação em outros restaurantes, como uma fatura de R$ 537 no Vino Bistrô; R$ 447 na Lellis Tratoria; R$ 394 na Barolo; e R$ 477 no Bar do Victor. Na lista tem ainda R$ 197 no restaurante Pistache, no bairro Botafogo, no Rio de Janeiro; R$ 169 no Azuki Sabores do Japão; e uma sobremesa na tradicional confeitaria carioca Colombo, com uma fatura de pouco mais de R$ 85.

Confira na lista abaixo todos os registros compilados desde junho de 2016. Aqui você pode acessar o portal da transparência da Compagas e ver mês a mês o uso do cartão desde janeiro de 2007.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + onze =