De onde vieram os dados para comparar salários de professores e prefeitos?

Encontramos dificuldade em conferir os dados citados na notícia “Em 111 cidades, salários dos professores são maiores que os dos prefeitos“, publicada no dia 17/6 na Agência Estadual de Notícias. Por isso fizemos o pedido de informação 26.922/2015 ao governo do Paraná.

Para atestar a autenticidade da informação seria necessário obter os salários de prefeitos nos portais de transparência que os municípios mantém na internet, mas nem todos os que foram citados fornecem esse serviço – apesar de ser esse o caminho apontado pela reportagem.

Em um caso específico, do salário do prefeito de Itambaracá, a dúvida é de metodologia. A notícia diz que ele recebe R$ 4.560,20 de remuneração. No Portal de Transparência do município, o valor do subsídio base é de R$ 6.840,31. O dado utilizado pelo Executivo está ali, como salário bruto, mas a diferença não é explicada.

Para entender qual o método utilizado, e esclarecer outros casos que venham a ser parecidos com esse, solicitamos cópia da base de dados utilizada para a realização da reportagem: salários por município dos professores e dos prefeitos, preferencialmente no formato planilha eletrônica, uma vez que certamente a apuração foi feita a partir de uma levantamento com essa especificação.

No caso das prefeituras, pedimos que a fonte dos dados fosse especificada, visto que não são informações integralmente disponíveis na internet. A resposta, portanto, ajudará a lançar luz sobre a transparência dessas informações – que solicitamos ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), mas que foram negadas pelo TCE não dispor desse levantamento atualizado.

150619 saojosedaspalmeiras

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =