Extinção de empresas no Paraná dobrou nos últimos quatro anos

Não há dúvida que 2016 foi um ano muito grave para a economia paranaense. Pela primeira vez na década o número de novas empresas registradas no Estado caiu a ponto de se igualar à quantidade de empreendimentos fechados. Como os gráficos mostram, as duas linhas fizeram curvas abruptas, uma na direção da outra. As aberturas caíram, os fechamentos subiram.

Segundo dados da Junta Comercial do Paraná (Jucepar), os pedidos de “baixa” de empresas dobrou nos últimos quatro anos. Em 2013, foram 19,7 mil extinções. No ano passado, a Jucepar encerrou a lista com 42 mil pedidos de finalização de empresas.

Na outra ponta, o número de novas empresas vem caindo. Em 2010, foram 54 mil novas empresas, em 2015 houve um salto para 65 mil, e em 2017 a Jucepar registrou 53 mil pedidos de novas empresas. O Livre.jor juntou os dados da Junta Comercial de 2010 para cá e agrupou em quatro gráficos sobre o comportamento de criação e extinção de empresas. Confira abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − quinze =