Investigada por suspeita de fraude no DF, Viação Marechal deixa de operar em Curitiba

Setransp
Ônibus em garagem que pertencia à Auto Viação Marechal, em Curitiba; Transporte Coletivo Glória assumiu operação

Investigada pelo Ministério Público do Paraná Distrito Federal ao menos desde janeiro deste ano, a Auto Viação Marechal deixou de operar no sistema de transporte coletivo de Curitiba, informou nesta segunda-feira (6) a Urbs em resposta a pedido de informações protocolado pelo Livre.jor.

Segundo a Urbs, “a empresa Auto Viação Marechal Ltda. passou por uma cisão parcial, deixando de operar no sistema de Transporte Coletivo de Curitiba. A operação da Auto Viação Marechal Ltda. no âmbito de Curitiba foi absorvida pela empresa Transporte Coletivo Glória Ltda.” Não é possível dizer, neste momento, se há relação entre a saída de cena da Marechal e a investigação.

A mudança não foi anunciada pela Urbs. O Setransp, sindicato que reúne as empresas do setor, falou em fusão entre Glória e Marechal num post de 17 de maio em sua página no Facebook e em comercial veiculado em emissora de rádio de Curitiba – mas não no site oficial. Ao menos por esse jornalista, o anúncio passou despercebido.

Pedimos informações à Urbs após repararmos que alguns ônibus que pertenciam à Marechal (cujos prefixos começavam com a letra A) haviam passado a circular com prefixos iniciados com B, da Glória – entre eles quase todos os polêmicos ônibus híbridos que operam a linha Interbairros I. Isso motivou nosso pedido de informações à Urbs.

Veja aqui a relação das linhas que eram operadas pela Marechal. Aqui está o contrato firmado em 2010, após a licitação do transporte coletivo de Curitiba, entre a Urbs e o consórcio Pontual – que inclui a Marechal e a Glória, ambas empresas do grupo Gulin.

A investigação

O portal Paraná Online informou, em 27 de janeiro passado, que o Ministério Público cumpriu mandados de busca e apreensão em instalações da Marechal, em Curitiba. Há suspeitas de fraudes em licitação do transporte público no Distrito Federal, onde a Marechal também atua.

À época, a Marechal confirmou ao Paraná Online, através de nota, a operação na sede da empresa.

Estamos em contato com as assessorias de imprensa do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) e da Urbs em busca de novas informações. Assim que as tivermos, atualizaremos o texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 9 =