Livre.jor pergunta: “Ágora Eletrônica” da prefeitura será só uma enquete?

Reprodução/internet

A prefeitura de Curitiba anunciou nesta segunda-feira (6) o lançamento da “Ágora Eletrônica”, “um espaço democrático para os curitibanos darem opiniões sobre temas diversos”. Segundo texto publicado no site oficial, trata-se da primeira atividade em comemoração aos 324 anos de Curitiba.

Entretanto, a “Ágora Eletrônica”, ao menos por ora, não é mais que uma enquete digital, que em sua primeira aparição permite as respostas “Sim” ou “Não” à pergunta “os serviços da Prefeitura de Curitiba, nesta nova gestão, melhoraram?”.

Enquetes são provavelmente tão velhas quanto a própria internet, que chegou ao público brasileiro em 1995. Uma série histórica com capas de um dos principais portais brasileiros, o UOL, mostra que pesquisas estavam disponíveis ao internauta — o termo é da época — já em 1997, ano em que Curitiba celebrou seu 304o. aniversário.

Por conta disso, o Livre.jor encaminhou algumas perguntas à prefeitura, via Lei de Acesso à Informação. Queremos saber:  a “Ágora Eletrônica” será mais que uma enquete? O que ela irá oferecer? De que forma irá permitir uma interação com o cidadão que vá além do “Sim” ou “Não”?

Não que enquetes não tenham o seu valor. O Livre.jor já mostrou como a Câmara Federal — sob Eduardo Cunha (PMDB-RJ), atualmente um deputado cassado e preso em Curitiba — retirou-as do ar após uma participação recorde num debate sobre a definição do que é uma família.

Justamente por isso, vamos criar aqui a nossa, replicando a pergunta feita pela prefeitura. Será, também, uma forma de saber se os leitores do site oficial e os que passam por aqui pensam da mesma forma.

Então, vamos lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × um =