LivreLABeSolto: Anvisa proíbe venda de “Macho Macho” pela internet

Está suspensa em todo o território nacional a venda e o uso do produto “Macho Macho”. É o que determina a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) em resolução publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (14). Segundo o órgão, o produto, que promete aumento milagroso de pênis em quatro semanas, não tem “ registro, notificação ou cadastro” na agência, e, portanto, é comercializado de forma irregular no país.

 

De acordo com o site de comercialização do produto (www.machoman.life) o “Macho Macho” trata-se de um creme para aumento peniano. Comercializado pela Mundo Suplementos, conforme aponta o portal e-commerce do produto, o creme “deve ser aplicado diretamente no pênis ereto com os movimentos de massagem”. Depois das massagens, complementa o site, “o tamanho do seu pênis aumentará +5 cm em cerca de um mês”.

A proibição determinada ela Anvisa, como medida de interesse sanitário, tem validade em todo o país, e também contempla a fabricação, a distribuição e a divulgação do creme, além da “apreensão e inutilização das unidades do produto”. Confira lá no site do Diário Oficial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze + quatro =