Mesmo com licitação, geladeiras da Copel custam 33% a mais que na internet

Reprodução/internet
Propaganda do programa tem cores e número do PSDB, partido do governador Beto Richa, em destaque

A Copel Distribuição lançou na quarta-feira (1.º) o programa Lar Eficiente, que, segundo documento disponível no site da estatal, oferece “bônus de 45% para a substituição de refrigeradores, freezers e lâmpadas por equipamentos energeticamente mais eficientes”.

Em parceria com as Lojas Colombo, vencedora da licitação para o projeto, a Copel irá oferecer 12 mil equipamentos com o desconto.

O resumo do contrato, no valor de R$ 13.450.942,80, está no Diário Oficial Comércio, Indústria e Serviços nº 9.483, publicado também na quarta. Se comparado com os valores de investimentos que a estatal teria que fazer nas redes para dar conta do consumo paranaense, sobretudo no verão, os gastos com a campanha são menores, até por conta da obrigatoriedade, prevista nas leis 9.991/2000, 11.465/2007 e 12.212/2010 de aplicar “o valor equivalente a 0,5% de sua receita operacional líquida anual no desenvolvimento de programa para o incremento da eficiência energética no uso final de energia elétrica”.

No entanto, os valores de cinco modelos de refrigeradores e um de freezer que constam em tabela no site da Copel, chegam a ser 33% mais caras que em alguns sites de lojas de eletrodomésticos.

A geladeira mais barata da lista, da marca Consul modelo CRC28 (branca,  uma porta, 239 litros), na tabela da Copel aparece com o valor de R$ 1.177,40. No preço está embutido conjunto de cinco lâmpadas, no valor de R$ 77,90.  Ou seja – a geladeira sairia por R$ 1.099,50.

A mesma geladeira, numa pesquisa rápida em um site de levantamento de preços, pode ser encontrada por R$ 788,40R$ 854,91 no segundo menor valor. No site da própria Colombo, o refrigerador custa R$ 1.049.

A mostra da diferença dos valores, mesmo tendo em vista ao processo licitatório por menor preço (conforme previsto no edital do pregão SGD150043/2015), lança questionamento a eficiência do procedimento legal para as contratações.

Que os preços na internet geralmente sejam menores que em lojas é notório. Mas uma diferença de mais de 30% é considerável, sobretudo se levarmos em conta que a licitação era do tipo menor preço. As mesmas diferenças de valores, com outros percentuais, aparece na busca pelos demais equipamentos da tabela.

O Livre.jor enviou pedido de informações à Copel, via Lei de Acesso à Informação, solicitando um posicionamento da empresa com relação as diferenças de preços apresentados na tabela em comparação com o mercado. Pedimos também as cópias dos valores apresentados por todas as empresas que participaram do pregão presencial.

Apresentaremos, aqui, a resposta tão logo a Copel se manifeste.

3 comments

  1. acho que não tem nada errado nos preços da licitação. Só para ajudar a pensar: a troca será em loja física, onde os preços nunca foram nem nunca serão iguais aos preços de sites na internet por motivos de custo com funcionários, aluguel, logística, etc. E vc calculou o preço do frete quando viu o preço online? A valor do frete também difere de região em região, caso não saiba. E os preços de lojas online variam MUITO. Agora mesmo, os preços que são mencionados no seu texto já estão diferentes, basta clicar nos links.
    O sistema de licitações é algo complicadíssimo… olhar apenas pelo preço final e tirar conclusõs como a do seu texto é errar feio. Eu trabalhei um pouco com licitações e existem tantas variáveis que a empresa fornecedora tem que colocar uma boa margem de segurança porque senão o prejuízo é certo. E depois de vencida a licitação é obrigada por lei a cumprir sob pena de sofrer processo e ficar de fora nas demais licitações. Há bastante assunto a ser discutido sobre o sistema de licitações brasileiro. Espero ver mais artigos a respeito.

  2. A Copel esclarece que o preço, definido em licitação, além do custo das cinco lâmpadas inclui a gratuidade do frete, a retirada do equipamento antigo quando da entrega do novo e sua manufatura reversa, que inclui reciclagem das partes reaproveitáveis ou descarte adequado do que não puder ser reciclado. A entrega é feita sem custo de frete também em localidades que não possuem lojas da vencedora da licitação.

    Além deste projeto, oferecido a todos os clientes da Copel no Paraná, a Companhia mantém o programa Geladeira da Família, que substitui gratuitamente 12 mil geladeiras por ano para famílias de baixa renda. O programa 2015 já foi realizado, e o de 2016 já está em processo de licitação, com previsão de troca de mais 12 mil geladeiras para famílias de baixa renda, sem custo para o beneficiado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + dezesseis =