Metade dos professores das 111 cidades onde colegas “ganham mais que prefeitos” recebe menos de R$ 3,3 mil

Foto: Hedeson Alves AEN/PR

O Livre.jor compilou os salários de todos os professores das 111 cidades onde, segundo texto publicado no último dia 17 de junho pelo governo do Paraná, há professores que recebem mais que os prefeitos.

Tais casos, é verdade, existem. Mas a análise que fizemos dos salários de todos os professores dessas cidades revela que 50% dos profissionais do magistério receberam menos de R$ 3.382,21 no último mês de maio – o único cujos salários estão disponíveis no Portal da Transparência.

A análise também mostra que a média salarial dos professores é de R$ 4.082,23 neste grupo de municípios, que representa pouco mais de um quarto do total de cidades do estado.

tabela todos

Em seu texto, o governo do estado aponta Nova Santa Bárbara, norte do Paraná, como sendo o município onde há a maior discrepância entre o salário do prefeito e o de um professor. “O prefeito tem salário de R$ 10.390,00 mensais e o professor com mais alto vencimento recebe R$ 18.546,90 – R$ 8.156,90 a mais”, diz a matéria.

Entretanto, a análise de todos os contracheques de professores deste município mostra metade dos profissionais do magistério recebeu em maio menos de R$ 3.120,45. A média salarial do referido mês em Nova Santa Bárbara ficou em R$ 4.163,42.

Como mostramos há poucos dias, nas sete cidades destacadas pelo governo do estado em seu texto, os professores com salários superiores aos dos chefes dos executivos municipais são 1% do total. Não é possível, ao menos por enquanto, fazer o mesmo cálculo para os 111 municípios, pois os salários de todos os prefeitos não estão disponíveis.

Outras fontes de renda

Outro dado importante a respeito da situação salarial dos professores é a diversificação das fontes de renda. Nos municípios analisados, 17% dos professores têm uma segunda fonte de renda, que provem de jornada dupla de trabalho nas salas de aula, cargos nos Núcleos Regionais de Educação ou até cargos na Secretaria Estadual de Educação, como apontou uma reportagem da RPC TV.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × cinco =