O que você sabe sobre dados de violência na sua cidade?

Em 2015, dois municípios paranaenses estão entre os trinta que mais registraram homicídio em cidades com população superior a 100 mil habitantes em todo o Brasil. Eles estão a poucos quilômetros da capital, e em apenas um ano somam 155 mortes violentas. Um deles é Piraquara, que com pouco mais de cem mil habitantes ficou em oitava posição de municípios violentos, com 83 mortes em 2015. Almirante Tamandaré está em 17º na lista, com 72 mortes.

A pouco mais de 400 quilômetros da região metropolitana de Curitiba, em Maringá, outros números revelam um Paraná mais condizente com uma redução de -23,4% da taxa de homicídio por cem mil habitantes registradas entre 2010 e 2015. Mesmo na lanterna, a cidade canção é a única que consta entre os 30 municípios mais pacíficos em 2015.

Os dados integram o Atlas da Violência 2017, análise realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) com base nos registros de homicídios e mortes registrados no Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, cruzadas com informações dos registros policiais e que foram publicadas no 10º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, do FBSP.

“A nossa tragédia diária nos últimos anos atingiu contornos inimagináveis: apenas em três semanas são assassinadas no Brasil mais pessoas do que o total de mortos em todos os ataques terroristas no mundo nos cinco primeiros meses de 2017, que envolveram 498 atentados, resultando em 3.314 vítimas fatais”, escrevem os pesquisadores do Atlas na introdução do caderno, que pode ser acessado no site do Ipea.

A publicação, lançada na última segunda-feira (5), aborda dados sobre violência policial, homicídio de menores, violência contra negros e contra mulheres, mortes por armas de fogo e outras informações. A evolução histórica abrange números de 2005 a 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 3 =