Onde está a “inovação” nas universidades paranaenses?

Protocolamos nesta quarta-feira (18), praticamente ao mesmo tempo, 12 pedidos de informação idênticos para as instituições federais e estaduais de ensino superior: número de alunos, docentes e técnicos, orçamento em 2014, quantidade e responsáveis pelos grupos de pesquisa de cada uma.

Dada a largada, veremos quem responde primeiro e melhor. UFPR, UTFPR, UFFS, Unila, IFPR, UEL, UEM, UENP, UEPG, Unicentro, Unioeste ou Unespar? Vai ser legal comparar as instituições, cruzando o detalhamento desses dados. O Paraná é um Estado privilegiado em quantidade de universidades públicas, então é melhor entender direito como está o quadro geral.

Ah, a última questão é uma dupla provocação: solicitamos que as reitorias indiquem cinco trabalhos que possam ser considerados “inovadores”. A questão é vaga de propósito, para saber que tipo de “filosofia” opera nas universidades nesse quesito.

Para a contabilidade dos #365pedidosdeinformação, fomos do 74º ao 85º. É a primeira vez que fazemos um “levantamento” via Lei de Acesso à Informação. Numa próxima, quem sabe, fazemos uma varredura em municípios de determinada região, ou em todos Estados. Alguma sugestão?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 + quatro =