Quatro deputados estaduais ainda não apresentaram projetos de lei em 2015

Alep/Fotos Públicas

Passados alguns meses do começo dos trabalhos da nova legislatura da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), em 1.o de fevereiro, quatro deputados estaduais não apresentaram nenhum projeto de novas leis para o estado.

As informações sobre os projetos de lei e outras proposições legislativas dos deputados constam na seção Pesquisa Legislativa, no site da Alep. Ali, é possível acompanhar o andamento dos projetos e fiscalizar as proposições dos parlamentares.

Os deputados Cristina Silvestri (PPS), Tiago Amaral (PSD), Mauro Moraes (PSDB) e Bernardo Ribas Carli (PSDB) estão na lanterna entre os 54 parlamentares no quesito projetos de lei, sem nenhuma proposição.

Perdem, até mesmo, de deputados que não estão mais na casa de leis, como o atual secretário de Desenvolvimento Urbano, Ratinho Júnior (PSC), que mal esquentou a cadeira no parlamento mas apresentou quatro projetos de lei.

Cabe ressaltar que quantidade não é sinônimo de qualidade. Dos 453 projetos de lei registrados até o último dia 10 de junho, 62 projetos são para inserção no calendário oficial ou criação de dia, semana ou mês comemorativo.

Outros 43 são propõem conceder título de utilidade pública a instituições; 14 buscam alterar nome de rodovias, viadutos ou conceder títulos de “capital de …” a municípios. Por fim, nove querem a concessão de títulos de cidadão honorário ou benemérito.

Alguns exemplos: projeto 65/2015, de Tercílio Turini (PPS) , instituindo no calendário de eventos a Festa do Churrasco no Espeto de Bambu; projeto 305/2015, que dispõe sobre o dia estadual da ordem neo-templária juvenil Demolay, de Márcio Nunes (PSC); além dos projetos 70/2015, de Dr. Batista (PMN), e 307/2015, de Márcio Nunes (PSC), que buscam incluir nas grades curriculares dos ensinos fundamental e médio as disciplinas de Educação Moral e Cívica e retomada da disciplina de Organização Social e Política Brasileira (OSPB).

Curiosidade: três dos parlamentares sem nenhuma proposição nesta legislatura pertencem a clãs tradicionais da política paranaense.

Cristina é mulher do deputado federal Cezar Silvestri (PPS). Tiago é filho do ex-deputado estadual Durval Amaral (ex-DEM), atualmente conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Bernardo é filho de Luis Fernando Ribas Carli, ex-prefeito de Guarapuava, ex-deputado estadual e ex-deputado federal.  É, também, irmão do ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho (ex-PSB), que renunciou ao mandato após se envolver em acidente de carro que matou duas pessoas, em julho de 2009.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 6 =