Sem Bolsonaro, Cida homenageia Joice Hasselmann e Requião com medalha do governo do Paraná

A governadora do Paraná bem que tentou, mas o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) declinou do convite para receber a mais alta honraria dada pelo Estado: a Ordem do Pinheiro. Cida Borghetti (PP) ofereceu a medalha em novembro ao capitão reformado do exército. Mas em nota, na última segunda-feira (10), a agência estatal de notícias afirmou que ele não poderia comparecer à homenagem.

Sem Bolsonaro, a lista segue com nomes como o da jornalista e deputada federal eleita por São Paulo Joice Hasselmann (PSL); do futuro ministro das cidades, Osmar Terra; do presidente do grupo RIC, Leonardo Petrelli Neto; da diretora da Unidade de Jornais do GRPCOM, Ana Amélia Filizola; e do ex-governador e senador Roberto Requião (MDB).

A lista com 80 nomes foi divulgada pelo governo no Diário Oficial do Executivo do dia 10 de dezembro. De acordo com o decreto de criação, a Ordem tem por objetivo “galardoar brasileiros e estrangeiros, civis, e militares que se hajam distinguido pela notoriedade do saber ou por serviços relevantes prestados ao estado do Paraná”.

No rol de homenageados pela governadora, está o líder de Cida na Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Pedro Lupion (DEM); o fundador da Unicesumar, Cláudio Ferdinandi; o ex-presidente da Urbamar na gestão Ricardo Barros (89-92), e empresário maringaense, Francisco Feio Ribeiro Filho; a jornalista Margarita Sansone, mulher do prefeito de Curitiba, Rafael Greca; e a diretora-geral do Procon-PR, Cláudia Silvano.

A cerimônia de outorga será no dia 19 de dezembro. Das 80 homenagens, 24 serão de comendas no grau Grã Cruz; 32 no grau Grande Oficial e 24 no grau Comendador. Clique aqui e confira a lista completa com os agraciados com a Ordem do Pinheiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 5 =