Senado amplia licitações para “atualização” de auditório sem sessões

Depois de comprar telão de R$ 264 mil e de lançar edital de R$ 129 mil em computadores para preparar o auditório Petrônio Portella para “eventuais sessões”, o Senado pretende gastar mais R$ 186 mil em cabeamento e equipamento de som para o mesmo auditório. Os gastos para a “modernização” do espaço, com os três editais, pode chegar a R$ 580 mil.

A principal justificativa do senado é preparar o auditório para “cobertura de eventuais sessões do Congresso Nacional a serem realizadas no Auditório”. No entanto, em resposta ao pedido de informação feito pelo Livre.jor, a casa admitiu que “sessões Plenárias não são realizadas no Auditório Petrônio Portella”.

Nos últimos três anos, o auditório, que tem capacidade para 500 pessoas, foi palco de 112 eventos, cerca de três por mês. E nenhum deles foi sessão plenária. O mais próximo de um debate sobre projeto de lei no espaço, segundo o relatório do Senado, foi uma discussão do Estatuto das Estatais, em 2015. De lá pra cá, o auditório vem sendo arena de audiências públicas, eventos internos como atualização profissional, eleições sindicais, ensaio de coral do Senado e até culto evangélico.

Na atual licitação, o Senado pretende comprar “caixas acústicas, amplificadores, cabos, conectores e acessórios do tipo Triax para modernização dos sistemas de sonorização e captação de vídeo” do espaço. Clique aqui e confira o edital completo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro + 17 =