TJ pode pagar R$ 49 mil em flores? A Casa Civil vai gastar R$ 50 mil

O Tribunal de Justiça lançou edital para compra de coroas, arranjos e ramalhetes de flores. O custo da licitação pode chegar a R$ 49.677,75 pelo lote de 176 unidades. Dentre os itens, segundo especificações no edital dos magistrados, n.65 deste ano, destaca-se um lote de vinte arranjos de flores naturais, ao preço unitário que pode chegar a R$ 184,90, para “troca semanal no gabinete da presidência e sala de atos: flores nobres da estação”

Segundo o TJ, a compra e justifica pelo “atendimento da necessidade constante dos serviços em comento para atender à demanda de cerimônias, eventos e outras atividades institucionais”. O edital, na versão com download de 2 de setembro, pode ser acessado na íntegra clicando aqui.

Consta ainda no documento da licitação que a empresa vencedora deverá fornecer arranjos e buquês contendo flores naturais nobres, flores tropicais, flores do campo, além de folhagens para decoração e complementos, como “fita em cetim, embalagens em papel celofane ou seda”.

O edital dos magistrados prevê a aquisição de 15 coroas grandes, preferencialmente em tons brancos com antúrios, crisântemos e outros tipos de flores; 25 arranjos para mesa de autoridades “tipo conferência”; 36 arranjos para coquetel; 40 arranjos para centro de mesa; 12 ramalhetes co flores naturais de “alto padrão”; 20 arranjos de flores naturais e 40 arranjos de lírios ou orquídeas plantados em cachepô de madeira. Clique aqui e confira a íntegra da licitação no site do Tribunal de Justiça.

Flores na Casa Civil também

Além do TJ, outro órgão público que garantirá um ar floral é a Casa Civil. O órgão publicou no último Diário Oficial da Indústria de agosto “extrato de adjudicação” de R$ 50 mil para a empresa Agapanthus Floricultura. O objeto da licitação? “Aquisição de flores e arranjos” para as cerimônias da “agenda de eventos do Gabinete do Governador, bem como da residência Oficial Granja do Canguiri”.

O Livre.jor publicou no #ComprasDaSemana o edital de licitação da Casa Civil para compra de “flores, rosas importadas e orquídeas”. Pelo documento divulgado, o governo estava disposto a gastar até R$ 53.426, 34 pela aquisição de 322 unidades.

O custo unitário do edital variava de R$ 68,33 para um vaso de 15 centímetros de diâmetro de poinsétia, ou espírito santo vermelho, a R$ 1.066,67 para uma coroa grande de flores frescas.

De acordo com o edital, a licitação para “aquisição de flores e arranjos” atende a “necessidade da Coordenadoria do Cerimonial e Relações Internacionais da Casa Civil para decoração de ambientes internos e solenidades que requerem um marco decorativo diferenciado, ainda que discreto”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 3 =