Troca de cadeiras no gabinete de Rafael Greca #comprasdasemana

Achou que era mudança de comissionados, novos secretários no alto escalão de Curitiba? Enganou-se, é “troca de cadeiras” no sentido literal. O gabinete do prefeito Rafael Greca (PMN) vai ganhar não uma, mas duas cadeiras novas, do “modelo Presidente”. Segundo o edital 87/2017, da Secretaria de Governo, a despesa pode chegar a R$ 2.109,33 – ou seja, R$ 1 mil por cadeira nova.

A compra das cadeiras, diz o edital, vai atender às necessidades do gabinete do prefeito,pois itens desse tipo “não constam em nosso patrimônio”. As peças terão braços fixos em aço cromado, revestimento de couro sintético preto, pistão a gás, assento e encosto com espum de alta densidade para suportar até 200 quilos. Sim, giratórias. Quer conferir o edital? Link aqui.

R$ 390 mil em brindes – A Copel planeja gastar até R$ 390 mil em brindes, conforme três editais publicados no Diário Oficial do Comércio, Indústria e Serviços (DCIS) da última sexta-feira (14). Ao todo serão mais de 174 mil itens a serem comprados pela Copel Telecomunicações, subsidiária da estatal no setor de internet via cabo ótico.

Os itens com maiores valores unitários máximos, segundo o edital, são o apresentador de slides de até R$ 31 cada, os chaveiros pendrives, de R$ 26 a unidade, e os suportes de smartphones, de R$ 19 cada. Já os com maiores quantidades são os batecos, 30 mil unidades, e os cataventos e canetas, 20 mil unidades de cada.

Além dos itens citados, os editais ainda contemplam a compra de blocos de anotações camisetas, copos, tapa sol, caneta laser, mochilas, organizadores, viseiras, sacolas e bolcas de vôlei. Confira no Diário Oficial o extrato dos editais.

Persianas novas por R$ 1,8 milhão – Persianas o suficiente para cobrir uma área equivalente a Praça Dezenove de Dezembro, em Curitiba, com pouco mais de 18 mil². Esta é a quantidade prevista no edital 376/2017, publicado pela Secretaria de Administração do governo estadual.

A licitação será por registro de preços, logo isso não significa que durante a vigência do contrato todas essas persianas serão de fato adquiridas pelo Governo do Paraná. O valor final também pode cair, conforme a concorrência. A justificativa para a futura compra é “possibilitar ambiente adequado de trabalho, com bom isolamento térmico e com possibilidade de regular a incidência de luz solar, tornando o ambiente mais favorável, sem interferir na produtividade dos servidores”.

Além dos cerca de 18 mil m² de persianas, o edital também prevê a contratação de mão de obra para o remanejamento de outros 9,3 mil m² equipamentos. Dos órgãos do governo, segundo o edital, é a Secretaria de Educação quem mais precisa de persianas, com demanda estimada de 3,9 mil m², seguida da Secretaria de Planejamento, 3,7 mil m². Confira o edital completo no site da transparência do governo paranaense.

#comprasdasemana
Seguimos a empreitada, aqui no Livre.jor – totalmente inspirada pelo Contas Abertas – de vasculhar editais e diários oficiais para registro das compras mais inusitadas, despropositadas e divertidas dos poderes públicos paranaenses. Ressaltamos que não há aqui qualquer apontamento ou indicação de suspeita de irregularidade nestes gastos, apenas resolvemos agrupar as compras pitorescas, que se destacam nas páginas dos editais públicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × um =