Um ano de Livre.jor!

Hoje, 12 de fevereiro, o Livre.jor completa um ano. Foram mais de 300 publicações que nos fizeram fuçar em diversos bancos de dados, diários oficiais e sistemas orçamentários. Um mundo confuso; como andar sem mapa por uma cidade sem placa, onde todos falam uma língua difícil de compreender e quase toda informação vem talhada em blocos de madeira, o pdf. Mas, como se faz em qualquer cidade estrangeira, fomos flanando até aprender os caminhos que nos levavam aonde queríamos chegar.

Munimo-nos da Lei de Acesso à Informação e ficamos surpresos com o que ela pode fazer. Requisitar informações públicas que parecem guardadas no fundo da gaveta de um poderoso burocrata, a uma distância de 12 requerimentos e 4 formulários, e recebê-las com apenas um e-mail, em três dias às vezes, é o mais perto que já nos sentimos de uma democracia madura.

É claro que nem sempre é assim, mas é por isso que acreditamos que temos sempre que solicitar as informações e brigar por elas, pra que nos habituemos, todos nós – governo, imprensa e sociedade –, que não existe melindre em divulgar o que é público. Nosso guru, o Gil Castelo Branco, do Contas Abertas, disse em uma palestra aqui em Curitiba, citando um magistrado americano, que “a luz do sol é o maior dos desinfetantes”. Resumidamente, é nisso que acreditamos; que tirar o pó das publicações oficiais e botá-las pra tomar um sol aos olhos de todos é uma tarefa do jornalismo.

Agradecemos a confiança de todos os leitores, que toparam este difícil desafio de confiar em uma página de Facebook.

One comment

  1. vc disse:O dinheiro e9 do povo! e por isso nehunm poledtico tem o direito de fazer propaganda com ele. As geladeiras deveriam ser dadas sem expor ningue9m, porque ne3o ve3o tirar fotos na frente de hospitais lotados de pessoas esperando um se9culo para serem atendidas ou ao lado dos esgotos a ce9u aberto nas praias do litoral paranaense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + seis =