Você não sabia que o governo do Paraná é sócio de 38 empresas? Confira quais nas #pérolasoficiais

É difícil para o cidadão fiscalizar todos os passos da administração pública, para saber se o dinheiro de seus impostos tem sido gasto em proveito da sociedade. Na maioria das vezes até a gente, os jornalistas, dependemos da sorte para trombar com uma informação importante. É o caso, por exemplo, dessa relação publicada na edição 10.132 do Diário Oficial do Estado.

Ela lista 38 empresas controladas total ou majoritariamente pelo governo do Paraná. Todas têm receita operacional bruta igual ou inferior a R$ 90 milhões, a maior parte delas ligada à geração de energia. E quanto às com receita superior a R$ 90 milhões? Vamos perguntar via Lei de Acesso à Informação ao Conselho de Controle das Empresas Estaduais e divulgamos na sequência.

Por ora, fique com uma seleção do melhor dos diários oficiais, que publicamos em primeira mão no Twitter do Livre.jor. Siga a gente lá também!

– Falta checar se essa regulamentação das tomadas de contas especiais da Secretaria de Educação do Paraná é consequência, ou não, da Operação Quadro Negro.

– O Ministério Público do Paraná criou um grupo de auditoria permanente da polícia de Curitiba. A conferir.

– No Paraná, 1 em cada 13.500 nascidos vivos tem a doença falciforme. Proporção no Brasil é de 1 para 1.000. Dados da Secretaria de Saúde para o Coede (Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência).

– Em 2009, o governo do Paraná pegou emprestado um terreno do município de Santa Helena com a promessa de construir uma sede nova para o Fórum da cidade. Não fez, e agora devolve o lote pra prefeitura. Que tal?

– Agora o Governo do Paraná criou um Conselho do Transporte Coletivo da Grande Curitiba, para unificar políticas públicas na área. A conferir.

– Governo do Paraná vai pagar até R$ 3,2 milhões para a consultoria que bolar um Plano de Desenvolvimento Sustentável do Litoral.

– Secretaria de Saúde do Paraná montou comissão para regular compra de medicamentos e próteses não cobertos pelo SUS.

– Estatísticas do @LivreJor em janeiro? Tem. Meio tímidas, mas dá tempo de recuperar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 5 =