Câmara lança edital de até R$ 80 mil para camas king e queen size

Para “assegurar a habitabilidade dos imóveis funcionais”, a câmara dos deputados pretende gastar até R$ 80 mil na compra de camas box e colchões e camas modelos king size e queen size. As especificações da licitação consta no edital N. 70/17, disponível no site da casa de leis. Sem dormir no ponto, abrimos com essa a coluna #ComprasDaSemana.

De acordo com o documento de licitação da câmara, serão 60 camas e colchões, dos quais 48 conjuntos box de casal queen size, ao custo unitário de até R$ 1.311,33, e 12 conjuntos de cama box king size, ao valor de até R$ 1.462,00 a unidade.

As medidas das camas queen size, de acordo com o edital, serão de 1,5 metro de largura por 1,98 metro de comprimento. Já as camas king size deverão ter medidas de 1,93 metro de largura por 2 metros de comprimento. Ambos os conjuntos terão molas ensacadas, capacidade de aguentar 220 quilos, e ter garantia mínima para o molejo e partes em espuma ou madeira. Clique aqui e confira a íntegra do edital.

Ecologicamente correto, Senado gastará até R$ 120 mil em copos biodegradáveis – para garantir a redução do impacto ambiental, e ao mesmo tempo “servir bebidas quentes ou frias para consumo imediato”, o Senado lançou edital para compra de 400 mil copos biodegradáveis “à base de amido de milho”. O custo da medida “ecologicamente correta” pode ser de até R$ 120 mil para o lote dos materiais.

Segundo o edital, a medida busca a adoção de práticas sustentáveis por parte da comissão gestora do Senado. Os copos biodegradáveis podem ser descartados, segundo o edital, “juntamente co resíduos orgânicos”, e se decompõem mais rapidamente, cerca de “alguns meses”, contra os em torno de 50 anos dos copos plásticos comuns.

Com isso, segundo o documento da licitação, “além de causar um impacto positivo ao meio ambiente, a substituição dos copos plásticos por copos biodegradáveis integra uma política de Estado voltada ao fomento no mercado de práticas sustentáveis”. Veja o edital no site do Senado

Compra de cofres podem custar até R$ 260 mil para o TJ – edital lançado pelo Tribunal de Justiça prevê a compra de até 80 cofres modelo para armas cano longo. A licitação será do tipo registro de preços para “eventual aquisição e instalação” dos cofres. Com isso o total de equipamentos cotados não precisa ser obrigatoriamente comprados pelo tribunal.

De acordo com o documento de licitação do TJ, cada equipamento pode chegar ao preço unitário de R$ 3.250,00. O edital total, com indicação de compra de 80 unidades dos cofres, pode chegar a R$ 260 mil para o tribunal. Os materiais serão para Curitiba e várias outras cidades em que há sedes do TJ.

Além de fornecer os equipamentos e proceder a instalação, a empresa vencedora da licitação se responsabilizará pela “retirada e armazenamento adequado dos cofres a serem substituídos, se existentes no local, deixando-os na unidade Judiciária em local indicado para posterior recolhimento pela Unidade Gestora”.

De acordo com as especificações indicadas no edital, os cofres, modelos arma cano longo, serão mecânicos com travas de segurança e segredo volante, deverão pesar entre 300 e 600 quilos, ter prateleiras removíveis e medidas internas de 1,17m X 0,51m X 0,49 (altura, largura e profundidade). Acesse o edital nosite do TJ clicando aqui

#comprasdasemana
Seguimos a empreitada, aqui no Livre.jor – totalmente inspirada pelo Contas Abertas – de vasculhar editais e diários oficiais para registro das compras mais inusitadas, despropositadas e divertidas dos poderes públicos paranaenses. Ressaltamos que não há aqui qualquer apontamento ou indicação de suspeita de irregularidade nestes gastos, apenas resolvemos agrupar as compras pitorescas, que se destacam nas páginas dos editais públicos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × três =