#ComprasDaSemana: R$ 93 mil em café e chá para Assembleia e R$ 15 mil para premiação no Guaíra

Pedro de Oliveira/Alep

Confira nesta edição do #ComprasDaSemana edital de R$ 93 mil para aquisição de quatro toneladas de café, 3,2 toneladas de açúcar e 90 litros de adoçante para a Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Na Celepar, edital de R$ 25 mil também prevê compra de café. Serão 750 quilos do pó, além de açúcar e adoçante. Lá em Brasília, na câmara federal, a casa de leis pretende gastar até R$ 20 mil com arranjos e coroas de flores para atender o cerimonial e prestar homenagens. Ainda tem mais, como troféus e seguro patrimonial para o Guaíra. Confira abaixo.

Edital da Assembleia prevê compra de até R$ 93 mil em café e bebidas quentes – A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) lançou edital nesta semana para “escolha da proposta mais vantajosa para a aquisição de café, açúcar, chá e adoçante”. O edital do pregão eletrônico de registro de preços tem o teto de até R$ 93 mil para a aquisição dos produtos em três lotes.

Segundo o documento, disponível no site da Alep, a compra é para até oito mil pacotes de café “de 1ª qualidade, gosto predominante de café arábica, permitida a presença de café conilon”. Cada pacote de 500 gramas pode custar até R$ 10,53, fazendo com que o preço pelo lote chegue a R$ 84.240,00.

Além do café, o edital também prevê ainda a compra de 3,2 toneladas de açúcar, ao custo de até R$ 8,4 mil pelo lote; de 90 litros de adoçante, ao custo de até R$ 153,90 o lote; e até R$ 712,88 pelo lote de 344 caixas de chás de camomila, erva cidreira, erva doce, hortelã, morango e chá verde.

Celepar pode pagar até R$ 13 pelo pacote de meio quilo de café – edital da estatal de tecnologia da informação e comunicação do Paraná, a Celepar, prevê a compra de até R$ 25 mil em lotes de café, açúcar e adoçante. O custo unitário máximo do café pelo edital da estatal é maior que o do apresentado pela Assembleia. Pela licitação da Celepar, cada pacote de 500 gramas pode chegar a R$ 13,65. O previsto para a compra é de 750 quilos, ou 1.500 pacotes de café. Os cinco mil reais restante são divididos entre o açúcar, com previsão de compra de 350 pacotes de cinco quilos ao custo unitário de R$ 13,5, e de adoçante, ao custo máximo de R$ 440,00 pela compra de 25 litros. Confira o edital no site do Compras Paraná

Gasto da Câmara com arranjo e coroa de flores pode chegar a R$ 20 mil – edital publicado nesta quinta-feira (29) pela câmara federal prevê contratação de empresa para fornecimento de até 47 arranjos e quatro coroas de flores. A compra pode chegar ao custo de R$ 20,4 mil pelo lote de plantas. O período do contrato é de um ano. De acordo com o edital, a compra “visa atender à necessidade de ornamentação de eventos institucionais e cerimônias oficiais da Câmara dos Deputados, bem como a de se prestar homenagens fúnebres pela Presidência, pela Mesa Diretora ou pela Diretoria-Geral da Casa”.

A quantidade estimada pelo trâmite foi calculada, segundo a câmara, com base nos eventos realizados no último ano. Pelo documento que orienta a contratação, apenas “flores nobres” devem integrar os produtos finais. Para as coroas, as sugestões da casa de leis são os cravos, lírios, crisântemos e gérbera. Já para os demais arranjos, sugere-se utilização de antúrio, helicônia, bastão do imperador rosa e vermelha, tapeinóculo, costus, alpíneas rosa e vermelha e outros mais. Atenção! “flores e acabamentos do arranjo deverão ser frescos, sem defeitos e de primeira utilização (não serão aceitas flores tingidas artificialmente)”, alerta o edital. Confira na íntegra no site da câmara federal.

Sabe quanto vale o Teatro Guaíra? – A estrutura física e os bens móveis do edifício-sede do Centro Cultural Teatro Guaíra (CCTG) somados chegam a R$ 91,6 milhões. Os dados constam em edital para contratação de empresa de seguros para o espaço. O montante é referente ao Valor em Risco Declarado (VRD) constante no documento. Apenas o edifício-sede está avaliado em R$ 86,4 milhões. Os R$5 milhões restantes são referentes aos móveis, equipamentos de informática, som, instrumentos musicais e demais bens móveis.

O valor máximo do edital do seguro do Guaíra e do Teatro José Maria Santos, na Rua Treze de Maio, é de R$ 206 mil. No edifício-sede do Guaíra, em um espaço de 17 mil m², estão contabilizados os pavimentos subsolo, térreo, plateia, 1.º e 2.º balcão, cobertura e demais auditórios. Ainda segundo o documento, o valor máximo de indenização é de 80% sobre o montante de risco declarado.

Não estão assegurados os veículos de quaisquer espécies, bem como seus conteúdos, peças e acessórios; projetos, plantas, moldes ou papéis que contenham valor; joias, quadros, objetos de arte ou de valor estimativo, raridades, tapetes, livros, coleções e quaisquer objetos raros ou preciosos; dinheiro em espécie; acervos de figurino (guarda-roupas); e acervos de materiais cênicos. Confira o edital na íntegra

Estatuetas do prêmio Gralha Azul podem custar R$ 15 mil – o Teatro Guaíra lançou edital para compra de trinta estatueta do Troféu Gralha Azul ao custo máximo de R$ 15 mil o lote. A aquisição das estatuetas, de acordo com o documento de licitação do teatro, é de “suma importância” para a entrega anual da premiação do Troféu Gralha Azul, evento de reconhecimento aos “artistas escolhidos por uma comissão julgadora especialmente composta para tal”. A premiação é a primeira oficial a “homenagear os artistas e técnicos do Teatro no Paraná, tornando-se um marco de reconhecida importância nas artes do nosso estado”. A entrega deste ano será a 36ª da história do evento. A premiação será no dia 8 de agosto, no auditório Salvador de Ferrante (Guairinha).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + onze =