Deputados paranaenses gastaram R$ 60 milhões da cota parlamentar em três anos

Alep

Rumo ao fim da atual legislatura, o gasto dos deputados estaduais do Paraná com a cota parlamentar foi de R$ 60 milhões desde janeiro de 2014. Os dados são do observatório Na Conta do Deputado, mantido pelo Livre.jor com base nas atualizações do portal da transparência da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep). Na média, o gasto diário de cada parlamentar foi de R$ 940 –  decorridos três anos e três meses de mandato.

A maior parte do recurso foi para ressarcir os deputados estaduais por gastos com combustível. No período, foram R$ 9,4 milhões para a rubrica, cerca de R$ 15% do total gasto. Na sequência, o segundo item na lista de maiores gastos foi o de serviços técnicos profissionais, com contratação de advogados, contadores, assessoria, dentre outros. Os gastos com serviços foi de R$ 8,4 milhões.

Em terceiro lugar está locação de veículos, com total de R$ 7,2 milhões gastos nos três anos. Custos de divulgação de atuação parlamentar também estão entre os que mais consumiram o recurso na legislatura. Somando o que foi gasto com a rubrica “serviços de divulgação de atividade parlamentar” e “serviços gráficos e de encadernação”, a quantia ressarcida aos deputados foi de mais de R$ 11 milhões.

Por mês, cada deputado, segundo o regimento da Alep, tem direito a ser ressarcido em até R$ 31,4 mil com gastos referentes à atividade parlamentar. Está fora do cálculo o subsídio pago ao político e a verba para composição do gabinete do deputado, com a qual são pagos os comissionados à disposição do mandato.

O recurso não gasto no mês corrente acumula-se ao próximo. A conta, contudo, zera com a virada do ano. Com isso, a “corrida” para gastar parte do recurso acumulado se acentua nos últimos meses. Não é à toa, portanto, que novembro e dezembro são os meses com maior registro de gastos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × 4 =