Governo do Paraná gastou R$ 131 milhões com propaganda em 2016

Parecia que 2016 ia ser só o ano das eleições municipais, mas foi também o ano que o governo do Paraná gastou R$ 131 milhões em propaganda institucional. Somando as despesas da administração direta e indireta, o valor representa 30% a mais que o dispendido nos doze meses anteriores. Os números foram publicados em dois relatórios semestrais, que constam nas edições 9.761 e 9.898 do Diário Oficial do Estado. Apesar de ter sido o maior valor absoluto desde 2011, o gasto de R$ 131 milhões não é um recorde se aplicarmos a inflação oficial aos números.

Desde que assumiu o Governo do Paraná, em 2011, a gestão Beto Richa (PSDB) decidiu retomar gastos do orçamento público com campanhas de propaganda institucional. À exceção do início do primeiro mandato, quando a despesa foi de apenas R$ 5,6 milhões, por causa do planejamento deixado pelo antecessor, Roberto Requião (PMDB), o gasto subiu para a casa dos cem milhões de reais nos demais anos. Foram 106,8 mi em 2012, R$ 110 mi em 2013, R$ 79 mi em 2014 (impactado pelas restrições eleitorais) e R$ 101,5 mi em 2015.

RECORDE
O título de ano em que mais se gastou em propaganda deve ser dado a 2012, o primeiro orçamento integralmente elaborado pela equipe que desde então comanda o Palácio Iguaçu. De lá para cá, com inflação acumulada de 34,8%, os R$ 106,8 mi viraram R$ 143,5 mi. Por enquanto, 2013 ocupa o segundo lugar em gastos com propaganda, pois aplicados 21,12% do IPCA aos R$ 110,2 mi temos R$ 133,6 mi. Provavelmente 2016 ganharia essa posição, mas a deflação de 1,3% acumulada até maio, na prática, reduz os R$ 131 mi para R$ 129,9 mi.

Infelizmente, em decorrência de uma mudança de metodologia na divulgação desses dados, os relatórios pararam de trazer os dados sobre a publicidade legal (publicações exigidas por lei em jornais de grande circulação, por exemplo). Também passaram de trimestrais a semestrais, o que retarda o acompanhamento desta despesa ao longo do ano. Os gastos do primeiro semestre deste ano, por exemplo, só deverão ser conhecidos no mês de agosto. Nos próximos dias, Livre.jor detalhará a despesa por tipo de gasto e por mídia.

Por ora, já que recordar é viver, relembre como esse trabalho do Livre.jor achou 44 erros no relatório de gastos com propaganda institucional em 2015 – e como o Governo do Paraná disse ser desnecessário abrir sindicância para apurar a disparidade dos dados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =