Now Reading
Número de feminicídios subiu 22% em doze estados brasileiros durante pandemia

Número de feminicídios subiu 22% em doze estados brasileiros durante pandemia

Em meio à pandemia do novo coronavírus e das políticas de isolamento social, o número de feminicídios aumentou mais de 22% entre março e abril deste ano em comparação a 2019. Os dados são do relatório “Violência doméstica durante a pandemia de Covid-19“, publicado pelo Fórum Nacional de Segurança Pública. Nos dois meses do ano passado foram registradas 117 mortes de mulheres vítimas de feminicídio. No mesmo período deste ano, 143. O maior aumento foi no Acre, que registrou crescimento de 300% do total de casos.

Na outra ponta, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espirito Santo apresentaram redução dos casos de feminicídio. O levantamento do Fórum contabiliza dados de doze estados brasileiros: São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Acre, Amapá, Pará, Ceará, Rio Grande do Norte, Maranhão, Rio Grande do Sul e Mato Grosso. Segundo o órgão, o recorte se dá pelo acesso aos dados e fornecimento das informações por parte dos estados.

Além dos dados de feminicídio, o documento do Fórum compila informações sobre violência doméstica, violência sexual e de medidas protetivas de urgência concedidas. Segundo o relatório, nos dois meses de isolamento por conta da Covid-19, na contramão dos casos de feminicídio, houve uma redução de 25% no número de denúncias de lesão corporal dolosa em comparação a 2019. A redução, contudo, deve-se, segundo o Fórum, à dificuldade em se deslocar para as delegacias para registrar denúncias.

See Also

O mesmo cenário é identificado nos casos de estupro de vulneráveis, que apresentou redução similar em termos percentuais no período. Os números alarmantes não indicam uma redução dos casos de violência, mas sim representam um quadro em que “as vítimas não estão conseguindo chegar até a polícia para denunciar o crime”, é o que avalia o Fórum no relatório. Clique aqui e confira a íntegra do documento no site do Fórum.