“Ocorreram mudanças no meio do processo…”, justifica Geddel

Dia #9. Maio, 20. A maior parte das reuniões foi pela manhã. Teve Advocacia Geral da União, Ministério da Fiscalização, Ministério do Meio Ambiente e, no final, despacho com três de seus preferidos, quer dizer, do interino: Eliseu Padilha, Romero Jucá e Henrique Meirelles. A conversa antecedeu coletiva dos ministros e a notícia que segunda-feira Temer irá ao Congresso pedir apoio dos parlamentares para a aprovação da nova meta fiscal.

A despeito dos movimentos táticos do governante em exercício, o tom desta sexta-feira, com certeza, foi a perda de autonomia de órgãos afetados pela reorganização da Esplanada dos Ministérios… Duvida? Sobrou até para o Geddel no Twitter. Lá ele se desculpa pela indicação de alguém fora dos quadros da AGU para a direção do órgão. Gente da Controladoria Geral da União (CGU) também reclamou das mudanças, mas a reunião de Temer com o ministro da área foi a mais discreta do dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 16 =