Paranaense vê menos TV e, quando assiste, opta por canais pagos

A Pesquisa Brasileira de Mídia  2015 foi divulgada no dia 19 de setembro, mas os dados sobre os hábitos de consumo dos paranaenses repercutiram pouco. Você sabia, por exemplo, que nós empatamos com a média nacional no quesito “hábito de ver televisão”, mas optamos por pagar isso em vez de assistir de graça?

No Paraná, 75% das pessoas liga o aparelho todos os dias, mesmo resultado registrado Brasil adentro – só que o paranaense passa menos horas em contato com o televisor. São 03:50 horas diárias, enquanto no País a média é de 04:31 horas. O pitoresco é que, diferente do resto da nação, nós damos preferência aos canais pagos: 31% tem TV por assinatura. No Brasil, a média é 26%. Os detalhes ´podem ser consultados aqui.

No Paraná, ouve-se mais rádio que no Brasil. 42% de quem mora no Estado afirmou ligar o aparelho todos os dias da semana. No Brasil, a média é 30% – e no Rio Grande do Sul, pasmem, vai a 54% da população. Gaúchos e paranaenses empatam, entretanto, quando é calculado o tempo que gastam com os rádios ligados em dias de semana: 03:48 horas. No fim de semana, a marca por aqui cai pela metade.

Outra curiosidade envolvendo os hábitos de consumo dos paranaenses é que 75% ainda ouvem rádio em aparelhos convencionais. Só 7% usam o celular. Agora, se o assunto é dirigir com ele ligado, ganhamos de paulistas (10%) e cariocas (12%), pois 14% dos paranaenses ouvem rádio enquanto estão dentro de seus carros. A preferência por aqui são rádios FM, com 69% dos ouvintes. Fãs de AM são 18% da população do Paraná – e 12% ouvem as duas, sem preferência.

Os catarinenses passam muito mais tempo na internet que os paranaenses: são 05:59 horas em dias úteis lá, enquanto nós gastamos, em média, 04:32 horas na rede mundial de computadores. No Brasil, a média é superior àquela registrada no Paraná: 04:54 horas.

A pesquisa, realizada pelo Ibope a pedido da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, não regionalizou dados de redes sociais. Portanto, só afirma que o Facebook é a ferramenta preferida dos brasileiros – usado por 83% dos internautas. 17% visita o Youtube e apenas 5% acessa o Twitter.

Desses dados, para mostrar como estamos longe de uma democracia eletrônica, separamos o gráfico que abre a notícia. Menos de 8% dos brasileiros já acionou órgãos de governo pela internet. E somente 19% visita os sites mantidos pela administração pública.

Fica o registro que apenas 6% dos paranaenses lê jornal todos os dias – 75%, nunca. O número é bem inferior à marca do Rio Grande do Sul e do Amapá, onde o número sobe para 19%. Aliás, a média nacional é 7%, superior à registrada aqui. Dois terços de quem lê jornal no Paraná adquire a versão impressa – o menor patamar da Região Sul, liderada pelos gaúchos, onde 94% compram notícias em papel.

O assunto preferido no Paraná são as notícias relacionadas ao cotidiano da cidade, que aferiu 28 pontos. Seguida por esportes (24), conteúdo policial (16), política (14), classificados (12) e por aí vai, relação abaixo, até chegar no interesse por editoriais/articulistas/colunistas (3). Política gera metade do interesse que as notícias do cotidiano e apenas um em cada 10 leitores quer saber as opiniões difundidas pelo jornal.

Para quem quiser os dados globais, há uma reportagem do Observatório da Imprensa aqui. Ou, que é o melhor conselho à disposição: faça o download do documento e folheie sem atravessadores (link aqui) – um terço dos dados trata da confiança dos consumidores nos veículos, e da forma como é vista a propaganda nas diferentes mídias. Também há um apêndice sobre a percepção dos brasileiros sobre as emissoras públicas de informação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + dois =