Quatro dias após tragédia, Vale cria comitê de resposta à crise

Fato relevante publicado pela Vale na noite desta segunda-feira (28) informa que a empresa instituiu Comitê de Resposta à Crise (CRC). A medida vem quatro dias após o rompimento da Barragem I da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG).

Pela nota assinada pelo diretor executivo de relações com investimento, Luciano Siani Pires, o comitê é composto por membros independentes às operações da mina do Córrego do Feijão.

Segundo o fato relevante, publicado no site da instituição, para assegurar a isenção das atividades do CRC, “indivíduos com qualquer conexão com a gestão das operações de Brumadinho e/ou barragem foram afastados do processo de apuração de informações”.

Livre.jor já mostrou que a barragem rompida estava a menos de 500 metros de uma Área de Preservação Ambiental, conforme mostra o projeto Latentes, que mapeou possíveis conflitos socioambientais em todo o Brasil.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 + oito =