Reportagem do Livre.jor será financiada pelo Fundo Brasil de Direitos Humanos

Uma proposta de reportagem investigativa do Livre.jor está entre os 18 projetos de todo o país que foram selecionados pelo edital “Jornalismo Investigativo e Direitos Humanos”, do Fundo Brasil de Direitos Humanos. Ao todo, 300 propostas disputaram as bolsas que podem chegar a até R$ 40 mil.

As moscas comemoraram a aprovação com efusivas mensagens em um aplicativo de mensagens instantâneas. “AÊÊÊÊ, P*RRA!!1!”, disse um dos membros do coletivo de jornalistas. Deve ter sido o Alexsandro Ribeiro, que é dado às onomatopeias, enquanto o Rafael Moro Martins e o José Lázaro Jr. são mais polidos e preferiram os <3 <3 <3.

O João Frey? Suspirou ao saber que estará escalado para as atividades de formação previstas no projeto – o primeiro think tank suprauniversitário dessas paragens. Mas não pára aí!  É que as moscas propuseram uma reportagem que associa investigação na área ambiental com temas de direitos humanos – motivo pelo qual a equipe do CRISES está à bordo.

Projeto incubado dentro do Livre.jor, CRISES é feito por Cristina Seciuk, Cristiano Castilho, Fabrizio Rosa e Bruno Stock e terá a missão, na segunda fase da reportagem, de traduzir em vídeo os dados levantados pelas moscas na etapa preliminar. Para ajudar no controle interno, Vanessa Souza vem compor o time. O trabalho tem um ano para ser desenvolvido e o tema específico ainda não será divulgado para que a apuração não seja prejudicada.

Muito obrigado! – Em público, mais serenos e comportados, os jornalistas agradecem o apoio da jornalista Kátia Brembatti, da Gazeta do Povo, que subscreveu a emocionante carta de recomendação exigida pelo Fundo e aos também jornalistas Rogério Galindo (Gazeta do Povo) Estelita Hass Carazzai (Folha de S. Paulo), que toparam dizer aos interessados que somos pessoas sérias.

Segundo informações divulgadas pelo Fundo Brasil de Direitos Humanos, a seleção foi feita por um comitê independente, formado por especialistas. O grupo identificou os projetos a serem apoiados e depois os apresentou à governança do Fundo Brasil, responsável pela decisão final. Os principais critérios para a seleção foram relevância e estruturação da pauta; pré-apuração; qualidade e diversidade das fontes; plano de disseminação; importância da reportagem para melhor compreensão de determinados temas; diversidade temática e regional; diversidade de perfis; e novas formas de apresentar a reportagem.

Fundo Brasil

O Fundo Brasil é uma fundação independente, sem fins lucrativos. É um elo entre doadores e organizações locais. Oferece apoio financeiro e técnico a essas organizações, para viabilizar projetos de defesa e promoção de direitos humanos.

O edital é realizado por meio de uma parceria do Fundo Brasil com a Fundação Ford, a Fundação Open Society e a Clua (Climate and Land Use Alliance).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − dois =