Senado vai gastar até R$ 400 mil em aluguel de mochila para transmissão de TV

O Senado pretende gastar até R$ 400 mil para locação de serviços de “transmissão via mochilink”. Portátil e armazenado em uma mochila, o equipamento é usado para transmissão de áudio e vídeo em tempo real. Manifestações de rua, eventos em movimento e demais transmissões para TV em locais fora da área de estúdio são alguns dos exemplos de uso do equipamento. Guardadas as devidas proporções em termos de qualidade, serviço similar tem sido feito por grandes emissoras nacional com uso de smartphone e aplicativos de transmissão de vídeo e áudio.

O custo mensal para locação do material, conforme edital do Senado, será de R$ 20 mil. O documento da licitação prevê ainda aluguel do equipamento para até dez viagens, ao custo de até R$ 16 mil cada. O aluguel fixo é para o território nacional, já o custo para viagem é para outros países da América Latina.

Segundo o edital, a empresa vencedora da licitação é responsável por serviços de “transmissão de dados junto às operadoras de telefonia celular, links de internet, taxas de licenciamento relativas aos mochilinks e demais despesas de operação da solução”. Por mês, o contrato fixo permite ao senado transmissão de 120 horas em HD. Já as transmissões internacionais permitem apenas duas horas de transmissão por viagem.

Na justificativa da contratação, o Senado afirma que o serviço “visa apoiar a realização das atividades da TV Senado, provendo agilidade, mobilidade e liberdade de acesso para cobertura de eventos externos ou mesmo nas imediações do Congresso Nacional, onde não é possível o envio de sinal via cabeamento”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × um =