Escolas de 89 cidades do Paraná têm obras previstas em 2019. Será que a sua sai do papel?

Escola estadual em obras. Foto: Divulgação/AEN

Para que a sociedade exerça um efetivo controle social das ações do governo do Paraná, é preciso que ela conheça aquilo que o Estado prometeu fazer. É por isso que hoje divulgamos a lista de 148 obras previstas para serem realizadas nas escolas administradas pela Secretaria de Estado da Educação (Seed), cuja relação consta em um documento enviado à Assembleia Legislativa do Paraná. Com a promessa em mãos, a comunidade escolar pode pressionar por resultados.

Das 399 cidades do Paraná, 89 tem obras previstas para acontecer. E não se trata de reparos, cuja lista foi publicada à parte, e que o Livre.jor já divulgou, mas de ampliações e novas estruturas que devem ser adicionadas às já existentes. É a promessa de gastar aproximadamente R$ 10 milhões na conclusão dos centros de educação profissional de Colorado, Londrina, Ibiporã, Maringá e Medianeira.

E despesas de R$ 450 mil, em média, para a a construção de quadras poliesportivas nos colégios estaduais Maria Montessori, Marli Queiroz Azevedo e Padre João Wislinski, em Curitiba, ou de valores unitários menores, me torno de R$ 150 mil, para a ampliação do colégio Nilo Peçanha, em Jaguariaíva, do colégio Aníbal Khury, em Iretama, ou dos colégios Jardim Interlagos e Pedro Canísio Henz, ambos em Cascavel. Ao todo, segundo o orçamento, devem ser gastos durante o ano R$ 127 milhões com obras na rede estadual de ensino.

Mas como cobrar a Seed do andamento das obras? A Ouvidoria da Secretaria de Estado da Educação pode ser um começo, bastando acessar o site www.educacao.pr.gov.br/ouvidoria ou telefonar para 0800-419-192. Neste link aqui você encontra os telefones dos núcleos regionais, se quiser exercer uma marcação mais cerrada sobre o Executivo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quinze − 10 =