Porto de Paranaguá verificará conduta de Baka Filho e João Rodrigues

O Ministério Público do Paraná pediu e a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) agora vai investigar se os funcionários José Baka Filho  e João Carlos Alves Rodrigues – respectivamente ex-prefeito de Paranaguá e 1º secretário da Câmara de Vereadores – quebraram alguma regra do órgão. A dúvida é se de eles teriam deixado os postos de trabalho, durante o horário de expediente, sem autorização.

A situação relatada é semelhante na notícia de fato 010315.0001-753 do MP-PR, sobre Baka Filho, e na 010315.000154-5, a respeito deRodrigues. Em ambos os casos, questiona-se a presença dos dois servidores em eventos públicos durante o horário de trabalho. Luiz Dividino, diretor-presidente da APPA, por meio das portarias 144/2015 e 143/2015, abriu procedimentos administrativos para apurar a veracidade das denúncias.

Só não dá para saber se o prazo de 30 dias para um parecer do órgão a respeito conta a partir da data dos documentos, dia 2 de abril, ou se  da publicação no Diário Oficial do Estado – que só ocorreu semana passada, dia 22 de abril, na edição 9.436 do DOE.

É preciso aguardar o posicionamento da Appa sobre o caso para saber se a conduta dos políticos foi legal, ou não, e os desdobramentos disso junto ao Ministério Público Estadual se a resposta for negativa.  A imagem das portarias está reproduzida aqui, da mesma forma como foi publicada no diário oficial.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 3 =