Now Reading
De cartórios a cotas raciais na UEPG, MP-PR abre 2,5 mil investigações

De cartórios a cotas raciais na UEPG, MP-PR abre 2,5 mil investigações

Ninguém tinha dito para você, mas no dia 7 de fevereiro, na edição 9881 do Diário Oficial do Estado, foi publicada uma relação com 2,5 mil novas investigações do Ministério Público do Paraná. Algumas começaram em dezembro do ano passado, como o inquérito que apurou se o Estádio Waldemiro Wagner, do Paranavaí, tinha as condições de higiene necessárias para abrigar jogos do campeonato paranaense.

Outras são mais recentes, como o inquérito conduzido pelo promotor Márcio Pinheiro Motta sobre a fiscalização das cotas raciais na Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), que é de fevereiro. No meio disso tudo, uma dúvida sobre o motivo de a prefeitura de Balsa Nova ter isentado cartórios do recolhimento de impostos, ou problema nos diários oficiais de Francisco Beltrão, por exemplo.

Se você acompanha o trabalho do Livre.jor, de vigilância dos diários oficiais, já está acostumado com os nossos alertas sobre a importância dessas listas. Lógico que elas são preliminares, e todos os citados são inocentes até prova em contrário, que depende de futura ação judicial… mas os procedimentos preparatórios (“suspeitas leves”) e os inquéritos civis (“indícios fortes”) dão um retrato atual da política estadual. Dessas 2,5 mil investigações, 500 apuram casos relacionados a políticos, gestores e servidores públicos.

A relação começa na página 257 e o diário oficial você encontra neste link. Com o número que identifica as peças, dá para consultar outros documentos relacionados no sistema de busca disponibilizado online pelo Ministério Público do Paraná.

Desde 2014 ricocheteando no pavilhão auditivo dos poderosos.

Scroll To Top