Now Reading
Deputados federais do Paraná gastaram R$ 3,8 milhões da “cota parlamentar” no 1º semestre

Deputados federais do Paraná gastaram R$ 3,8 milhões da “cota parlamentar” no 1º semestre

No primeiro semestre de 2015, os deputados federais paranaenses gastaram R$ 3.828.085,74 da verba de cota parlamentar, destinada a custear gastos exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar, conforme diz o Ato da Mesa nº 43, de 21 de maio de 2009. Como a posse dos atuais deputados federais aconteceu no dia 1º de fevereiro de 2015, o referido semestre teve, de fato, cinco meses. Para os parlamentares do Paraná, o valor mensal desta verba é de R$ 38.500,00, o quinto mais baixo entre todos os estados, isto porque o cálculo leva a variação do custo das passagens de avião.

Como “gastos exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar”, a Câmara considera onze diferentes categorias: passagens aéreas; telefonia; serviços postais, manutenção de escritórios nas bases eleitorais do parlamentar; alimentação dos deputados; hospedagem; despesas com locomoção, incluída a locação de aeronaves e automóveis; combustíveis; serviços de segurança; contratação de consultorias; e a divulgação das atividades do mandato. 21,4% do total destes gastos, R$ 818 mil, foram destinados à compra de passagens aéreas. O segundo maior gasto é a divulgação das atividades parlamentares, que recebeu R$ 687.372,87, uma fatia que representa 17,9% do bolo.

GASTOS COM DIVULGAÇÃO
O deputado Fernando Giacobo (PR) foi o que mais gastou com a divulgação de seu mandato. O parlamentar gastou R$ 82.500,00 na edição e impressão de revistas e informativos. Já Ênio Verri, do PT, investe esta verba em uma consultoria integrada de comunicação. A Oliveiros Marques Comunicação Política, empresa contratada pelo parlamentar ao valor mensal de R$ 10 mil, é responsável pelo planejamento de comunicação, criação de peças publicitárias para redes sociais e até por sugestões de conteúdos para os discursos e intervenções em plenário e nas comissões que Verri integra.

Outra forma usual entre os deputados para a divulgação de seu mandato é o pagamento direto a veículos de comunicação sediados em suas bases eleitorais. Nelson Meurer (PP), por exemplo, pagou R$ 9 mil a Editora JK, responsável pelo Jornal Opinião, R$ 15 mil ao Jornal de Beltrão e R$ 3 mil a Rádio Educadora, todos veículos de Francisco Beltrão.

Da mesma forma, o deputado Dilceu Sperafico (PP) realizou 65 pagamentos a 16 veículos de comunicação da Região Oeste, que totalizaram R$ 48 mil reais. Conforme as notas fiscais emitidas pelas empresas, os pagamentos são referentes à divulgação das atividades parlamentares e à veiculação de artigos de opinião do deputado. Nestes textos, entre outros assuntos, Sperafico defende os benefícios dos transgênicos no combate ao aquecimento global. Conforme matéria veiculada pelo jornal O Globo, o deputado também usou estes artigos para se defender de acusações da operação Lava Jato, em texto intitulado “Os resultados positivos e negativos da Operação Lava Jato”.

CONSULTORIAS
Apesar de contar com um órgão de consultoria legislativa que tem a função de prestar assessoramento institucional aos deputados, a Câmara Federal permite que seus membros contratem estes serviços de empresas privadas. A CONLE, como é chamado o órgão, é composta por uma equipe multidisciplinar de consultores selecionados em concurso público e é dividida em 22 áreas temáticas aptas a subsidiar tecnicamente todas as fases do processo legislativo. Os consultores, sempre que demandados, elaboram estudos, notas técnicas, minutas de proposições e pareceres, relatórios e pronunciamentos parlamentares, entre outros trabalhos.

O deputado Edmar Arruda (PSC) foi o parlamentar do Estado que mais recorreu à terceirização de pareceres e orientações sobre o processo legislativo. Não obstante contar com 20 servidores nomeados em seu gabinete, além da estrutura da CONLE, o parlamentar destinou R$ 79.850 às empresas Fuzetti Consultoria e Marketing Empresarial e Ideriha Assessoria Empresarial, para a elaboração de pareceres para mais de 20 proposições legislativas.

Entre os projetos para o qual o parlamentar pediu parecer externo está o de número 6221/2013, de sua autoria. Este projeto denomina de “Viaduto Elizete Aparecida Romangnoli Piveta Assunção” o viaduto construído na rodovia BR-376 do Km 183, na cidade de Maringá. As consultorias privadas também foram contratadas pelo parlamentar para emitirem parecer jurídico sobre requerimentos de convocação de audiência pública e sobre sugestões para que ministros adotassem medidas para autorizar a liberação dos recursos destinados.

>>> (Atualização 12/08) Reproduzimos abaixo a nota publicada pela assessoria do deputado Edmar Arruda

A Assessoria de Imprensa do deputado federal Edmar Arruda (PSC-PR) afirma em nota que há a necessidade da contratação de uma consultoria jurídica privada, pois a Consultoria Legislativa – Conle, da Câmara dos Deputados, apesar de oferecer atendimento em 22 áreas, atende 513 parlamentares e, via de regra, qualquer solicitação demora a ser atendida, que resulta em perda de produtividade e eficiência referente ao trabalho do deputado. Tendo como justificativa a otimização do tempo e a eficiência do serviço nos trâmites legais optou-se pela contratação de uma assessoria jurídica especializada.

A contratação dessas empresas e a prestação de contas constam no Portal da Transparência e obedecem todas as regras determinadas no Ato da Mesa nº 43 de 21/05/2009 que determina a cota para o exercício da atividade parlamentar. Especificamente, neste caso, o Artigo 2º, Inciso XI autoriza a “contratação, para fins de apoio ao exercício do mandato parlamentar, de consultorias e trabalhos técnicos, permitidas pesquisas socioeconômicas”.

A constante necessidade advinda do trabalho do deputado Edmar Arruda exige a prestação de serviço de uma consultoria capacitada e de profissionais qualificados. Por esta razão, a empresa contratada disponibiliza, em tempo integral, um advogado para atender todas as demandas e necessidades que envolvam a área jurídica. Esclarecemos que todo e qualquer Projeto de Lei, requerimento ou trâmites da Casa precisam de elaboração, argumentação, análise e justificativa para que possa ser constitucional. O texto apresentado deve estar de acordo com os modelos regimentais instituídos pelo Congresso Nacional e se enquadrar na linguagem adequada, não remetendo ao senso comum.

Reiteramos nesta nota que não há qualquer irregularidade na prestação de serviço questionada e que todas as despesas referentes à cota para o exercício da atividade parlamentar do deputado federal Edmar Arruda, incluindo de outras áreas, estão disponíveis no Portal da Transparência e foram aprovadas pela Câmara dos Deputados.

>>> Lista de proposições que o deputado Edmar Arruda pediu pareceres terceirizados:

PL 6221/2013 – Denomina “Viaduto Elizete Aparecida Romangnoli Piveta Assunção” o viaduto construído na rodovia BR-376 do Km 183,7 cruzamento com a Avenida Colombo, na cidade de Maringá, Estado do Paraná.

REQ 336/2014 CFT – Requer a convocação do Sr. Ministro das Cidades, para prestar esclarecimentos sobre a descontinuidade e a falta de pagamento pelas obras realizadas em beneficio das Famílias com renda mensal bruta de até R$ 1.600,00 no programa de habitação popular – Minha Casa Minha Vida.

REQ 286/2014 CFT – Requer a realização de audiência pública para discutir a questão das compras das refinarias de Pasadena e Nansei pela Petrobrás.

PEC 391/2014 – Fixa parâmetros para a remuneração da Carreira de Auditoria da Receita Federal do Brasil (ARFB), da Carreira de Auditoria Fiscal do Trabalho e das carreiras de Auditoria, Fiscalização e Arrecadação dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios que sejam Capital de Estado ou com população superior a quinhentos mil habitantes e da Carreira de Nível Superior de Fiscal Federal Agropecuário.

INC 45/2015 – Sugere ao Sr. Ministro das Cidades, a adoção de medidas para autorizar a liberação dos recursos destinados à implantação do projeto de obras de esgotamento sanitário do Município de Sarandi, no Estado do Paraná, incluído no PAC 2 pela portaria nº 493, de 23 de outubro de 2013 do Ministério das Cidades.

REQ 336/2015 – Requerimento de Desarquivamento de Proposições

PL 6274/2013 – Altera a Lei nº 6.530, de 12 de maio de 1978, que regulamenta a profissão de Corretor de Imóveis, incluindo no art. 23 o registro de seu nome e número do registro junto ao CRECI na escritura que registra em cartório a transação imobiliária.

PL 3584/2012 – Obriga os veículos de comunicação social a divulgar números de telefone de utilidade pública.

INC 92/2015 – Sugere a Sra. Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento a adoção de medidas para autorizar a liberação de recursos do Programa 2200020150020 para Apoio a Projetos de Desenvolvimento e Fomento do Setor Agropecuário para atender o Município de Novo Itacolomi no Estado do Paraná.

INC 88/2015 – Sugere ao Ministério da Agricultura, Pecuária e abastecimento adoção de medidas para autorizar a liberação de recursos para atender o Município de Terra Rica no Estado do Paraná, com Apoio ao Desenvolvimento do Setor Agropecuário.

PDC 1426/2013 – Aprova o ato que renova a permissão outorgada à Universidade Estadual de Londrina para executar serviço de radiodifusão sonora em frequência modulada, com fins exclusivamente educativos, no Município de Londrina, Estado do Paraná.

INC 143/2015 – Sugere ao Senhor Ministro de Estado da Secretaria de Relações Institucionais – SRI, a adoção de medidas para autorizar a liberação de recursos do Programa do Ministério das Cidades 5600020150001 – Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano para atender o Município de Doutor Camargo no Estado do Paraná.

INC 176/2015 – Sugere ao Senhor Ministro de Estado das Cidades, a adoção de medidas para autorizar a liberação de recursos do Programa do Ministério das Cidades 5600020150001, Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano para atender o Município de Itambé no Estado do Paraná.

REQ 36/2015 CFT – Requer a realização de audiência pública para debater a Lei de Responsabilidade Fiscal.

REQ 16/2015 CCJC – Requer a retirada do parecer apresentado ao PL 3524/2008

INC 145/2015 – Sugere ao Senhor Ministro de Estado da Secretaria de Relações Institucionais – SRI, a adoção de medidas para autorizar a liberação de recursos do Programa do Ministério das Cidades 5600020150001 de Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano para atender o Município de Maria Helena no Estado do Paraná.

PDC 1439/2013 – Aprova o ato que renova a permissão outorgada à Scala FM Stéreo de Curitiba Ltda. para executar serviço de radiodifusão sonora em frequência modulada, no Município de Cornélio Procópio, Estado do Paraná.

PDC 1423/2013 – Aprova o ato que autoriza a Associação de Radiodifusão Comunitária Cultural e Socioambiental de Itaboraí – ARCOMSITA a executar, pelo prazo de dez anos, sem direito de exclusividade, serviço de radiodifusão comunitária no Município de Itaboraí, Estado do Rio de Janeiro.

PL 7437/2006 – Cria o Programa Nacional para aquisição de unidades de atendimento móvel de urgência médico-hospitalar e dá outras providências.

PL 1153/2003 – Acrescenta inciso ao art. 44 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

PDC 652/2012 – Aprova o ato que autoriza a Associação Cultural Comunitária de Radiodifusão de Cruz Machado a executar, pelo prazo de dez anos, sem direito de exclusividade, serviço de radiodifusão comunitária no Município de Cruz Machado, Estado do Paraná.

Desde 2014 ricocheteando no pavilhão auditivo dos poderosos.

Scroll To Top