Now Reading
Foram abertos 445 processos por mês, na Justiça do Paraná, contra quem “furou” quarentena

Foram abertos 445 processos por mês, na Justiça do Paraná, contra quem “furou” quarentena

Quem deu o furo foi o jornalista Rafael Machado na Folha de Londrina, em reportagem publicada no dia 7 de outubro. Para escrever “Justiça de Londrina abre 38 processos por mês contra quem ‘fura’ a quarentena“, ele teve que insistir via Lei de Acesso à Informação junto ao Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), conforme relatou em sua conta no Twitter. O resultado foram dados inéditos, que ele mesmo se propôs a compartilhar com a comunidade jornalística [download aqui].

A tabela obtida pelo Rafael Machado reúne a quantidade, por comarca, de processos judiciais relacionados a infrações de medidas sanitárias preventivas em decorrência da pandemia do novo coronavírus – em bom português, “furar” a quarentena. No Paraná, de março a agosto, foram identificadas 2.671 ações deste tipo – resultando na média de 445 novos processos por mês. Conforme ele apurou, esse delito enquadra “infringir determinação do poder público destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”. Em Curitiba, a média é de 123 por mês, seguida por Londrina (38,67) e Maringá (38,17).

Se você for jornalista, e utilizar os dados abaixo para reportagens locais ou regionais, por favor, não se esqueça de citar que foram obtidos pelo Rafael Machado, para a Folha de Londrina. Fortalecendo a comunidade jornalística, enfraquece-se a desinformação. E fica o convite para vocês repetirem o ótimo exemplo dele e acionarem o TJPR atrás de dados oficiais. No que precisar, para divulgar seu esforço, reverberando a apuração, ou na própria confecção dos pedidos, a Livre.jor está aqui para ajudar. E mais não dizemos, que é para vocês lerem o conteúdo direto na Folha de Londrina.

Para visualizar melhor, ou fazer o download, clique com o botão direito do mouse e opte por “abrir imagem em uma nova guia”.