#LivreLeaks: como são as propostas de publicidades que “valem” R$ 120 milhões?

“O Brasil é o país da alegria, do futebol, do carnaval. Mas a dura realidade que o país enfrenta desde 2014 mostra que o Brasil e os brasileiros precisam aprender mais com os próprios erros”. Este é o início do plano de comunicação de uma das cinco agências vencedoras da licitação de até R$ 120 milhões do governo com publicidade. Uma despesa pública algo próxima a R$ 330 mil ao dia.

Recorte do mapa de leitura do Paraná retirado de uma das propostas

O Livre.jor teve acesso aos planos de comunicação apresentados pelas agências para vencerem a licitação. Os documentos foram solicitados em setembro via Lei de Acesso à Informação. Variando de 29 a 102 páginas, os planos de comunicação deveriam trazer uma proposta de posicionamento do governo frente a crise.

E aí, curioso para saber como é uma proposta de comunicação que “vale” a entrada em um contrato de até R$ 120 milhões com o governo do Paraná? Então clique nos nomes das agências ao lado e baixe o pdf com as estratégias de comunicação e planos propostas, bem como os gastos envolvidos com veiculação e produção: GPAC Comunicação Integrada; TIF Comunicação; Vivas Comunicação; Master Publicidade e Lua Branca Propaganda.

Envio de proposta de posicionamento de marca era obrigatório

No edital de licitação, as concorrentes tinham que entregar um briefing, que seria usado em uma das etapas de avaliação. Com base em um cenário apontado pelo governo, o objetivo das agências era apresentar uma campanha de posicionamento para a marca “governo do Paraná”.

O objetivo das agências no briefing, segundo o edital, era de “fixar um posicionamento que demonstre ao paranaense que o Governo do Paraná trabalha constantemente para o desenvolvimento do seu Estado e que esse desenvolvimento visa melhorar a qualidade de vida dos cidadãos, destacando as realizações diante do cenário nacional”.

As agências vencedoras e as que participaram

As agências vencedoras do trâmite são: GPAC Comunicação Integrada; TIF Comunicação; Vivas Comunicação; Master Publicidade e Lua Branca Propaganda. As empresas serão responsáveis por atender a administração direta e indireta do poder executivo estadual, incluídas as empresas públicas, autarquias e sociedades de economia mista, e os serviços sociais autônomos.

A empresa paulista de publicidade, lua Branca, é a única com sede fora de Curitiba, segundo dados da receita federal, e a única que não atende o governo pelo contrato passado. Quatro das cinco empresas vencedoras da licitação, lançada em dezembro passado, são detentoras do último contrato de publicidade feito pelo estado.

Mas estas não foram as únicas a participarem do trâmite. Conforme publicou a secretaria de comunicação em agosto passado, junto ao resultado do julgamento das propostas de publicidade, também integraram a concorrência: Heads Propaganda, CCZ Publicidade, Gas Comunicação; WD Comunicação, Fazenda Comunicação e Marketing, e Imam Publicidade e Propaganda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − sete =